ASIE / Núcleo SC
  • Publicado em 01/06/2017 às 00:00


  • NOTA DE PESAR E DE HOMENAGEM AO PROFESSOR DOUTOR NANBLÁ GAKRAN

    Publicado em 28/06/2021 às 20:32

    A equipe da Ação Saberes Indígenas na Escola – Núcleo Santa Catarina (projeto MEC/UFSC/SED-SC) informa o falecimento do Professor Dr. NANBLÁ GAKRAN, ocorrido no dia 26/06/2021. A equipe da ASIE-SC o faz consternada, com profundo pesar e inconformidade.

    O professor atuou na Ação Saberes Indígenas na Escola – Núcleo Santa Catarina no papel de orientador de caminhos, de revisor de livros quanto à língua laklãnõ-xokleng. Participou de encontros e eventos.

    Sua partida surpreendeu a todos: ASIE-SC, Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Núcleo de Estudos de Populações Indígenas e muitos outros órgãos da UFSC, além da Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina, da UnB e assim por diante.

    NANBLÁ GAKRAN vivia profícuo momento de vida profissional, dada a sua formação acadêmica somada à educação tradicional laklãnõ-xokleng. Trata-se, assim, de irreparável e inconsolável perda.

    A ASIE-SC externa sua homenagem a NANBLÁ GAKRAN e deseja força e luz à família, às aldeias, às escolas, à terra indígena, à educação escolar indígena laklãnõ-xokleng, ao povo Laklãnõ-Xokleng. Bem se sabe que sua trajetória foi tanto árdua quanto vitoriosa. De destaque sua luta a favor da valorização da memória e voz das anciãs e anciãos, bem como da língua laklãnõ-xokleng.
    Solidariedade.

    U ta te, Nanblá!


  • Homenagem Póstuma à anciã Deolinda Ginso de Assis

    Publicado em 27/05/2021 às 20:15

    A Ação Saberes Indígenas na Escola manifesta seu profundo pesar quanto ao falecimento da anciã Deolinda Ginso de Assis.

    Deolinda Ginso de Assis nasceu no dia 02 de janeiro de 1929 na comunidade Sede da TI Xapecó, onde se criou e até hoje permanece. É filha de João Tertulibio e Maria Cristina Gabriel, ambos Kaingang da mesma Terra Indígena. É viúva e seus filhos são: Pedro Kresó, Osmelinda Rin Alípio, Sirlei Kanu Alves de Assis e Arnaldo Alves de Assis. Sirlei e Arnaldo atuam como professores da EIEB Cacique Vanhkrê. Deolinda aprendeu muitas coisas com seus avós e pais. Sempre participava das conversas dos mais velhos e com eles ia aprendendo as histórias que conta hoje. Dona Deolinda fala que antes existiam muitos rezadores como os Kujás, mas que hoje já está terminando. Ela é uma das rezadeiras que ainda existem na comunidade, e conta: “Existem vários tipos de rezas. Dependendo da ocasião é um tipo de reza e cada rezador sabe diferentes rezas, mas isso está se terminando. A gente pode ensinar como aprendi com meu pai. Mas ninguém mais quer aprender, os novos, as meninas só querem aprender outras coisas que não é do nosso Povo!” Dona Deolinda relata que participou de vários rituais do Kiki na comunidade, porém lamenta que hoje não exista mais. Sua marca tribal é Kanhrú, que signifi ca círculo. De acordo com a história do povo Kaingang, os Kanhrú foram o segundo povo a surgir sobre a terra e por isso são baixinhos. Ela gosta de batizar as crianças da comunidade e dar o nome indígena do mato, ou nome próprio. Entende muito sobre o batismo, sendo que as crianças Kaingang são batizadas na água corrente, nas Águas Santas para não pegar doenças

    O sentimento é de gratidão por tantos aprendizados.

     


  • Homenagem Póstuma à Anciã Kaingang Dirlei Benedito

    Publicado em 21/01/2021 às 19:29

    A Ação Saberes Indígenas na Escola manifesta seu profundo pesar quanto ao falecimento da anciã Dirlei Benedito. Sentiremos muito a falta dessa mulher, mãe de sete filhos, agricultora, e tão querida na comunidade Paiol de Barro. O sentimento é de gratidão por tantos aprendizados.

    Lembramos do seu cuidado com a natureza, e deixamos aqui uma reflexão dessa sábia Kaingang:

    “Hoje tudo mudou, temos escola em nossa comunidade, tem coisas que mudaram para melhor, mas tem outras que eu acho que não é bom, pois as pessoas de antigamente tinham mais saúde e hoje parece que até o ar está contaminado porque o próprio ser humano está destruindo o meio ambiente. É muita ambição pelo dinheiro e tudo vai se terminando. A nossa comunidade era tudo mato ao redor agora está virando cidade. O passado não volta, mas podemos cultivar nossa cultura, cuidar a natureza, além de preservar nossos costumes e tradições.” (Trecho de sua biografia presente no livro Kófa ag Jykre: Aprendendo com os Anciões, 2018)

     

     


  • NOTA DE ESCLARECIMENTO – Resultado Inscrições 4ªEdição

    Publicado em 28/09/2020 às 19:18

    A equipe Ação Saberes Indígenas na Escola – 4a edição (UFSC e SED SC), em posse das inscrições referentes ao Edital  de regulamentação de inscrição de professores cursistas e orientadores de estudo, se reuniu esta tarde para a análise dos candidatos e publica a relação dos homologados/aprovados.

    Ato contínuo, o quadro de vagas/cargos orientador de estudos e cursistas foi encaminhado ao MEC para aprovação naquela instância. Após retorno, será divulgada a distribuição / discriminação dos aprovados por cargo/função.

    28.09.20 – HOMOLOGAÇÃO INSCRIÇÕES

     

    Obs.: A lista divulgada está dividida de acordo com a atuação nas escolas Guarani, Kaingang e Laklãnõ/Xokleng, podendo apresentar nomes de professores indígenas de diferentes etnias que atuam em contextos distintos.


  • INSCRIÇÕES PARA 4ª EDIÇÃO – ORIENTADORES DE ESTUDOS E PROFESSORES CURSISTAS ASIE

    Publicado em 15/09/2020 às 00:00

    Estão abertas as inscrições de processo seletivo para a 4ª Edição do Programa Ação Saberes Indígenas na Escola Núcleo-SC, resultado de exercício conjunto entre a SED/SC, UFSC, Escolas/comunidades Guarani, Kaingang e Laklãnõ/Xokleng.

    O Processo Seletivo destina-se ao provimento de vagas para professores cursistas e orientadores de estudo. Poderão participar orientadores pedagógicos e professores vinculados a escolas indígenas da Rede Pública Estadual, preferencialmente àqueles que atuam nos anos iniciais do Ensino Fundamental.

    O(a) candidato(a) interessado(a), que atenda aos critérios anteriores, deverá preencher o formulário de inscrição no período de 15 a 22 de setembro de 2020:

    FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO – ORIENTADOR(A) DE ESTUDOS

    FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO – PROFESSOR(A) CURSISTA

    Para mais informações, consulte o edital e portaria completa – Asie2020

    O resultado será divulgado no dia 28 de setembro de 2020 nessa página.


  • NOTA DE PESAR

    Publicado em 25/05/2020 às 17:43

    18.07.2018 *Fotografia Ivan Pigozzo

    TRIBUTO AO SR. EDU PRIPRÁ

    Com profundo pesar nós, da equipe Ação Saberes Indígenas na Escola (ASIE/UFSC) e da equipe do Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica (LII/UFSC), manifestamos, comovidos e entristecidos, nossos sentimentos em memória do Sr. Edu Priprá.

    O ancião do povo Laklãnõ-Xokleng faleceu dia 19/05/2020, aos 72 anos de idade, na Terra Indígena Laklãnõ, Alto Vale do Itajaí.

    O Sr. Edu Priprá carregava consigo a história vívida de seu povo, orgulhando-se dela, sempre pronto a emanar experiências e sapiência a quem o visitava, a quem buscava seus conhecimentos e reflexões.

    Fonte de inspiração, espraiava generosidade ao externar suas memórias e efetivar seus dons.

    Participou ativamente da Ação Saberes Indígenas na Escola/UFSC desde seu início, em 2015, enriquecendo-a e qualificando-a incansável, vigorosa e permanentemente.

    Se fez presente na Licenciatura Indígena/UFSC, sendo fonte de saberes a diversas pesquisas de formados em 2015 e formandos em 2020.

    O Sr. Edu Priprá – pai do acadêmico Alfredo e sogro da acadêmica Maurina – significou motivação para as suas pesquisas e trajetórias, bem como as de outros acadêmicos. Foi também uma figura essencial na resistência para a formação da aldeia Plipatol.

    À família do honroso Sr. Edu Priprá nossas equipes prestam suas condolências, sua solidariedade, seus agradecimentos, sua homenagem.

    Maio de 2020.


  • Frente pede doações para povos indígenas da região Sul do Brasil

    Publicado em 30/03/2020 às 10:13

    A Frente Indígena e Indigenista de Prevenção e Combate do Coronavírus em Terras Indígenas da Região Sul do Brasil divulgou um documento para buscar subsídios para garantir a qualidade de vida das famílias indígenas, durante o período de isolamento social. O documento apresenta necessidades e formas de ajudar aos povos indígenas Guarani, Kaingang, Laklãnõ/Xokleng, Xetá e Charrua.

    “As populações indígenas da região sul estão concentradas em pequenos territórios ou em acampamentos à margem de rodovias, sendo que a maioria se localizam próximos às áreas urbanas, fato que favorece a possibilidade de contágio pelo coronavírus. Essa é uma preocupação pertinente, pois as Terras Indígenas seriam ambientes propícios a uma rápida disseminação do vírus, em virtude das famílias indígenas possuírem um modo próprio de organização social, que conta com muitos membros, entre eles idosos e crianças convivendo em uma mesma residência e mantendo constante diálogo e contato entre as famílias”.

    A comercialização de artesanato, atividade econômica importante para a subsistência das comunidades indígenas e acampamentos, está comprometida atualmente com a falta de circulação de pessoas. “Sem a venda do artesanato não há renda, o que compromete a segurança alimentar, pois sem recursos não há como adquirir alimentos”.

    Pede-se doações de itens básicos de alimentação e de higiene para as famílias indígenas.

    Doações

    Em dinheiro: campanha “Doa-lá”

    Cestas básicas ou alimentos não perecíveis, materiais de higiene e limpeza:
    Pontos de coleta nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos polos base da SESAI, CRS, CTLS da FUNAI e outros. Os produtos doados serão higienizados pela SESAI antes de seguirem para as comunidades.

    Endereços em Santa Catarina:

    SESAI
    São José – Rua Cap. Pedro Leite, 530 – Barreiros, São José/ SC – (48) 3049-8521
    Araquari – (47) 3447-1443
    Chapecó – Rua Curitiba, 465 D, Santa Maria. Chapecó/SC. – (49) 3323-3022
    Ipuaçu – Rua Pagnocelli, 358, Centro. Ipuaçu/SC. – (49) 3449-0552

    FUNAI
    São José – Rua Joaquim Vaz, 1322 – Campinas. São José/SC – (48) 3244-0469
    Chapecó – Rua Mal. Mascarenhas de Moraes, Parque das Palmeiras. Chapecó/SC. – (49) 3322-0024.
    José Boiteux – Rua Primeiro de Maio, 51 – Centro. José Boiteux/SC. – (47) 3352-7352

    Outro local de apoio
    Rua Mar do Leste 45. Rio Tavares. Florianópolis/SC. falar com Iris Bessa. (48) 9 9833-6763

    Leia o documento na íntegra aqui.


  • Certificados 3ª Edição

    Publicado em 06/02/2020 às 09:53

    A ASIE – Núcleo SC informa que os Certificados da 3ª Edição estão disponíveis na página: https://certificados.ufsc.br/

     


  • EVENTO 06-11-19

    Publicado em 29/10/2019 às 15:23


  • REUNIÃO ORIENTADORES KAINGANG

    Publicado em 06/08/2019 às 16:42